6 de jun de 2015

Olhos atentos, ação correspondente

Enquanto o besteirol vai tomando conta do tempo da oração, do meditar na Palavra de Deus e do serviço ao Senhor, a nação brasileira, tem sido assolapada pelo pecado. 
A violência bestial, a apologia ao homossexualismo, as drogas, a degradação dos valores da família, a imoralidade, a corrupção e tantos outros pecados se escancaram de ponta a ponta do Brasil, diante de cristãos, proporcionalmente, cada vez mais passivos e condescendentes com aquilo que afronta a Deus.
Com poucas e boas exceções, a impressão que eu tenho é que tem se perdido a noção da importância do "ser Igreja". Assuntos como santidade e a volta de Cristo estão cada vez mais em desuso, como se fosse possível ser cristão sem levar em conta estas e tantas outras questões essenciais.
Que o Senhor nos conceda graça para que possamos chegar ao final da carreira sem desviar nossos passos, nossos olhos e a nossa atenção.
Reitero o que tenho dito por onde tenho andado... precisamos:
- Assumir nossa identidade
- Assumir nossa responsabilidade
- Agir com coerência a nossa fé
"Sê vigilante... Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei...
O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.
Apocalipse 3:2-6 (...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário