21 de dez de 2013

O limite entre o Evangelho e o entretenimento 
está na bilheteria.
Evangelho não se cobra.
Entretenimento não tem preço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário