24 de mar de 2012

A Seara

A preocupação preeminente da Igreja não deve ser:
"Quanto teremos em nosso orçamento para a evangelização e missões?" Mas, sim: "Onde iremos evangelizar?"

Quando Jesus convidou seus discípulos ele disse: "...de agora em diante 'vocês serão pescadores' de homens... (Mt. 4.19) e quando os enviou, ordenou: "Não vos provereis de ouro, nem de prata, nem de cobre nos vossos cintos; nem de alforje para o caminho, nem de duas túnicas, nem de sandálias, nem de bordão; porque digno é o trabalhador do seu alimento" (Mt. 10.10).

Quanto a oração, recomendou: "Rogai, pois, ao Senhor da seara, que envie obreiros para a sua seara" (Mt. 9.38).

Jesus não disse: "Tome este dinheiro, venha ao discipulado e depois eu darei mais dinheiro e você vai evangelizar" ou, "peça dinheiro para a minha obra".

Então por que uma parte considerável dos nossos sermões sobre evangelização e missões (mesmo entre reformados e históricos) sempre ouvimos falar de dinheiro? Por acaso a Igreja que crítica os "Valdomiros da vida" não tem, de igual modo, se preocupado excessivamente com dinheiro?

Que Deus nos ajude a confiar nEle.

Marcos Sal da Terra

Leia mais: Reflexões

Nenhum comentário:

Postar um comentário