21 de jun de 2011

E Por Que Atentas Tu no Argueiro ...?



Um "rebanho de galegos" saiu láááá da Inglaterra e veio para o Brasil. Pra fazer o quê? Samba? Futebol? Carnaval? Praias? Noitadas? NADA DISSO!

Eles vieram trabalhar duro, no Sítio Inveja, sertão do pajeú, zona rural do município de São Belmonte - PE.

Construíram o Centro de Treinamento Teológico, onde o rebanho de sertanejos (brasileiros) irá receber capacitação para servir ao Senhor na grande seara sertaneja.


As galeguinhas e os galeguinhos vieram de uma terra em que muitos dizem que o Evangelho tem esfriado. Ai, de nós! Se lá Evangelho tá morrendo e eles são capazes deste esforço, que se dirá de nós? Sim, pois nós, imenso exército de "avivados", precisamos do apoio daqueles aos quais dizemos que moram num lugar onde a igreja está esfriando...

Ai de nós! Povo dos olhos cheios de traves e que repara nos ciscos dos olhos alheios!

 
 
Pastor Neto bem que queria receber mais brasileiros para apoiar seu trabalho apostólico. Veja a capela do sítio Vira Mão na foto abaixo. Topa vir trabalhar aqui? Topa orar por este trabalho pioneiro? Os "galeguinhos" do lugar onde dizemos que o "Evangelho tá frio" entendem que é preciso se envolver com campos como este. E nós "avivados", povo cheio da "unção", (30 ou 40 milhões de evangélicos brasileiros) o que temos feito?


O Rev. José Gomes de Sá, pastor da igreja presbiteriana do Sítio Inveja, trabalhou pesado para aproveitar a passagem dos irmãos da Inglaterra. Afinal (com as devidas exceções) não é todo dia que chega ajuda por por estas bandas. Por isso, foram dias de trabalhos intensos, porém gratificantes e produtivos.
Rev. José Gomes de Sá

Convite:

Sábado, 25 de junho, às 19:30h
Culto fde gratidão a Deus pela inauguração do CENTRO DE TREINAMENTO TEOLÓGICO

Participação: Banda Sal da Terra
Local: Sítio Inveja
Sede do Ministério Fonte no Deserto

" Você é nosso convidado (a) especial!

"Esforçando-me, deste modo, por pregar o evangelho, não onde Cristo já fora anunciado, para não edificar sobre fundamento alheio" (Rm. 15.20).
 
Marcos Sal da Terra.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário